quarta-feira, dezembro 31, 2008

0

Marcas do que se foi... Sonhos que vamos ter

Tá chegando a hora de cantar...

Este ano quero paz no meu coração
quem quiser ter um amigo
que me dê a mão
O tempo passa
e com ele caminhamos todos juntos
sem parar
nossos passos pelo chão
vão ficar
marcas do que se foi
sonhos que vamos ter
como todo o dia nasce
novo em cada amanhecer
marcas do que se foi
sonhos que vamos ter
como todo o dia nasce
novo em cada amanhecer

0

Amar é...

...sempre ser vulnerável. Ame qualquer coisa e certamente seu coração vai doer e talvez se partir. Se quiser ter a certeza de mantê-lo intacto , você não deve entregá-lo á ninguém , nem mesmo a um animal. Envolva o cuidadosamente em seus hobbies e pequenos luxos, evite qualquer envolvimento, guarde o na segurança do esquife de seu egoísmo. Mas nesse esquife – seguro , sem movimento , sem ar - ele vai mudar. Ele não vai se partir – vai tornar se indestrutível, impenetrável , irredimível. A alternativa a uma tragédia ou pelo menos ao risco de uma tragédia é a condenação. O único lugar além do céu onde se pode estar perfeitamente a salvo de todos os riscos e pertubações do amor é o inferno.

C.S Lewis, autor de "Crônicas de Nárnia", em "Os quatro amores" [via "Tomei a pílula vermelha]

0

Já é Ano Novo em várias partes do Mundo

O Ano Novo chegou primeiro para Austrália, Nova Zelândia, Japão, China e muitos outros países. Isso se dá por causa da diferença de fuso-horário, provocada pela rotação da Terra.

Entre a China e o Brasil, por exemplo, são onze horas de diferença. Quando a festa dos chineses vai chegando ao fim, a nossa sequer começou. Que bom que quem ri por último, ri melhor!

Lembro-me de quando morei nos Estados Unidos, e tinha que vir ao Brasil a cada mês. Embora a diferença no fuso-horário fosse bem menor, não posso negar que me trouxe muitos problemas. Os comissários de bordo chamam de Jet-leg o efeito causado no organismo humano pela diferença de fuso-horário. Pessoas que viajam constantemente sabem do que estou falando. Temos um relógio biológico em nosso corpo, que se adéqua ao nosso fuso local. Quando trocamos esse fuso regularmente, nosso relógio biológico fica desequilibrado, e a gente começa a trocar a noite pelo dia, e vice-versa.

Não haveria também uma espécie de fuso-horário distinto entre o Reino de Deus e o resto do mundo?

Ora, sabemos pelas Escrituras, que quando abraçamos a fé em Jesus, fomos “arrebatados do império das trevas, e transportados para o Reino” (Cl.1:13). Portanto, fomos introduzidos em uma nova realidade, em um novo território (ainda que espiritual!). Nada mais coerente do que supor que essa nova realidade tenha seu próprio fuso-horário.

Dada a rotação da Terra, o Sol aparece primeiro no Oriente. Por isso, a Austrália comemora a chegada do Ano Novo muitas horas antes de nós.

Como Igreja de Cristo, somos a nova humanidade, Nação Santa, a Nova Jerusalém, lugar onde se vê primeiro o raiar do Novo Dia. É para nós, que tememos o nome do Senhor, que nasce “o sol da justiça, trazendo salvação debaixo das suas asas” (Ml.4:2).

Ainda que o Mundo esteja mergulhado nas densas trevas de uma noite que pareça eterna, para nós o dia já raiou:

“Levanta-te, resplandece, pois já vem a tua luz, e a glória do Senhor vai nascendo sobre ti. As trevas cobrem a terra, e a escuridão os povos; mas sobre ti o Senhor vem surgindo, e a sua glória se vê sobre ti. As nações caminharão à tua luz, e os reis ao resplendor que te nasceu” (Is.60:1-3).

E mais: somos informados que este Sol que acaba de nascer, jamais se porá. Portanto, o novo dia que raiou vai durar para sempre.

“Nunca mais se porá o teu sol (...) O Senhor será a tua luz perpétua” (Is.60:20).

Porém a Terra não pára de girar. O novo dia que surgiu para nós, há de raiar para todas as nações do Globo.

Para nós, que vivemos no fuso-horário do Reino de Deus, Paulo escreve:

“A noite é passada, e o dia é chegado. Rejeitemos, pois, as obras das trevas e vistamo-nos das armas da luz” (Rm.13:12).


É hora de aposentarmos nossos pijamas, e despertarmos para vivermos o novo dia, o hoje eterno.

E esse novo dia começou quando Cristo rendeu Seu espírito na Cruz, dizendo: Está consumado. O velho aión (era) teve seu fatídico fim. As trevas encontraram o seu apogeu. No relógio profético, a Cruz se deu à meia-noite. Por isso Jesus afirmou ao ser preso: “Esta, porém, é a vossa hora e o poder das trevas” (Lc.22:53).

A partir da Cruz, começa-se o novo dia, o Dia do Senhor.

Portanto, a tendência é que as coisas clareiem, em vez de escurecerem.

Quando começa um novo dia? Não é no primeiro segundo após a meia­-noite? Entretanto, a noite continua tão escura quanto antes. Porém, a partir daí, gradativamente, as trevas vão cedendo à luz. Ainda que os olhos não percebam, dado o caráter paulatino com que o dia vai clareando. As horas que se seguem testemunham o embate entre as trevas e a luz. Invariavelmente, as trevas são vencidas.

“A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram sobre ela” (Jo.1:5).

Horas depois, surge no horizonte a estrela da manhã, anunciando que a qualquer momento, os primeiros raios solares serão vistos.

Não é debalde que Jesus Se apresenta nas páginas de Apocalipse como a Estrela da Manhã (Ap.22:16).

Sempre que o Evangelho chega a novos rincões, Jesus Se apresenta ali como a estrela matutina.

A Igreja dos dias de João presenciou a alvorada do novo dia. Por isso João, o mesmo autor de Apocalipse, escreveu em sua epístola:

“...as trevas vão passando, e já brilha a verdadeira luz” (1 Jo.2:8b).

Em breve, a luz da boa nova do Reino terá alcançado todos os povos, e o novo dia alcançará o seu apogeu. Todas as nações se renderão ao amor de Cristo, Luz do Novo Dia. “Todos os confins da terra se lembrarão, e se converterão ao Senhor; todas as famílias das nações adorarão perante ele” (Sl.22:27).
Portanto, já podemos dizer: Adeus Mundo velho, Feliz Mundo novo!

0

Mudanças na Língua Portuguesa

O que você precisa saber sobre o acordo ortográfico

Nestes primeiros dias do ano, quem abrir um jornal ou um site na internet vai perceber as mudanças: em vez de vôo, voo, sem acento; ideia também aparece sem o acento agudo. O "k", o "w" e o "y" retomam seu lugar no alfabeto. O trema dá adeus e palavras como pinguim, linguiça e aguentar perdem o sinal gráfico.

Embora a reforma ortográfica que pretende unificar a escrita nos oito países que falam português - Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, Portugal e Brasil - entre em vigor a partir de janeiro, ainda temos até 2012 para nos acostumarmos com as mudanças, segundo o escritor Godofredo de Oliveira Neto, presidente do Conselho Diretor do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP) e da Comissão de Definição da Política de Ensino, Aprendizagem, Pesquisa e Promoção da Língua Portuguesa (Colip), ligada ao Ministério da Educação (MEC).

As escolas já devem começar a inserir as novas normas para todos os alunos. No ensino básico, as crianças vão aprender o português com as novas regras. Já os estudantes que estão se preparando para o vestibular e concursos públicos não precisam ficar preocupados pois o processo vai ser feito gradualmente.

As mudanças mais importantes e que devem ser aprendidas desde já, na opinião de Oliveira Neto, são:

- Extinção do trema: O trema deixa de existir. Palavras como cinquenta, consequência, frequente, sequestro, sanguíneo etc, deixam de ser grafadas com o sinal sobre o "u". Só continua em nomes próprios, como Müller.

- Regras do hífen: O hífen desaparece quando a segunda parte da palavra começa com "s" ou "r" e essa letra será duplicada, como em contrarregra e antissocial. Se o prefixo termina em "r", deve levar hífen, como em super-resistente. Também não há hífen quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa com uma vogal diferente, como em aeroespacial e bioenergia. Ganham hífen as palavras que começam por prefixos e que o primeiro elemento termina na mesma vogal com que começa o segundo, como micro-ondas e arqui-inimigo.

- Acentos diferenciais: foram eliminados os acentos diferenciais em palavras paroxítonas que haviam sido preservados na reforma ortográfica de 1971, como o que diferenciava para, do verbo parar, de para, preposição. A nova regra permite o acento diferencial do verbo "pôr" e mantém, obrigatoriamente, a acentuação no verbo "pôde", para difereciar de "pode".

Fonte: Redação Terra

0

O Salmo 23 cantado - Lindíssimo!

0

Previsões - Um Salmo pra 2009

(ampliado)

Se o Senhor for o teu pastor...

Não te faltará descanso... Pois Ele te fará deitar em verdes pastos!

Interessante notar que o salmista coloca o descanso como um ítem prioritário. A Lei Mosaica estabelecia que o dia de descanso era o último da semana (Sabath). Primeiro vinha o trabalho, depois o respouso. Davi inverte isso propositadamente. Como que por uma inspiracão profética, antevendo a Era da Graça, quando o descanso viria em primeiro lugar. Não foi em vão que os cristãos primitivos elegeram o domingo, o primeiro dia da semana, como o Dia do Descanso, o sabath cristão. Não se trata de mero ócio, mas de uma postura espiritual, onde se cultiva a total dependência da graça divina, em vez de creditar nossas realizações aos esforços pessoais. Isaías, o profeta da Era Messiânica, diz: "Em vos converterdes e em repousardes está a vossa salvação, no sossego e na confiança está a vossa força" (Is.30:15).

Porém, este descanso se dá quando somos levados aos pastos verdejantes. Atentemos para o fato de que Davi está desenvolvendo uma analogia, onde Deus é o pastor, e nós Suas ovelhas. As ovelhas costumam descansar no mesmo lugar onde se alimentam. Elas literalmente se deitam sobre a comida. Elas não aceitam capim arrancado pelo pastor, quer estejam ainda verdes, ou já secos. Elas se alimentam do capim extraído diretamente do solo, com raiz e tudo. Assim também, só encontraremos descanso quando bem alimentados com a Palavra da Vida. Como disse Jesus: "Nem só de pão vive o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus". Temos, portanto, que examinar a procedência daquilo com que temos alimentado a nossa alma. Não podemos deixar que ninguém rumine por nós. Temos que extrair nosso alimento diretamente do solo. E para isso, devemos nos debruçar sobre as Escrituras, na dependência do Espírito Santo. Não significa que não necessitemos de orientação espiritual. Isso é indispensável, como veremos a seguir. O papel dos líderes/mentores é tão somente expor o alimento, a verdade, mas deixar que a ovelha pense por si mesma.

Para comprovar a qualidade do alimento espiritual, basta verificar se o que ele produz é descanso, crescimento, maturidade, ou rebeldia, revolta e imaturidade. Somos aquilo que comemos!

Se o Senhor for o teu pastor...

Não te faltará tranqüilidade... Pois Ele te guiará às águas tranqüilas e refrigerará a tua alma, te fazendo recobrar as forças e o ânimo. Ele não nos mete em canoa furada! Não nos leva às águas turbulentas, tempestivas, mas às águas da serenidade. Ninguém suporta viver sob pressão o tempo inteiro. Precisamos de refrigério que só as águas do Espírito Santo podem nos proporcionar. Aos que vivem sob a égide do estresse, Jesus convida: "Vinde a mim os que estais cansados, sobrecarregados, eu vos aliviarei".

Não te faltará retidão de caráter e decisões acertadas. Ele te guiará pelas veredas da justiça por amor ao Seu nome. Que teu propósito para o novo ano seja errar menos e acertar mais. E para isso, não faça nada sem antes consultá-lo em oração. Ele te guiará os pés pelas sendas da ética e da justiça. Lembre-se, para Ele, o que vale não é o que "dá certo", e sim o que "é certo". Submeta todas as suas decisões ao escrutíneo da Lei Suprema do Amor. E que assim, tua vida renda louvores ao nome de Deus, em vez de escândalos e vergonha. Que façamos jus ao título de "cristãos".

Também não te faltará momentos sombrios e perigosos... Mas ainda que tu enfrentes a possibilidade da morte repentina, não terás medo, porque Deus está contigo. E em face às ameaças, o Bom Pastor sairá em tua defesa com Sua vara. E se porventura caíres, Ele te socorrerá com Seu cajado. O cajado é uma haste cumprida, em cuja ponta há uma curvatura desenhada anatomicamente para socorrer a ovelha quando houver caído em algum precipício.

Tampouco te faltará disciplina e correção, pois a mesma vara usada para afugentar os lobos, é usada para disciplinar a ovelha rebelde para mantê-la no caminho certo. Jamais te esqueças que Deus disciplina àqueles que ama (Hb.12:6). E a disciplina aplicada por Deus é sempre motivada pelo amor. Deus jamais tem raiva dos Seus filhos! Ao discipliná-los, Deu simplesmente permite a eles colherem o que semearam. Portanto, sejamos mais responsáveis e menos inconseqüentes.

Não te faltará inimigos... Isso mesmo... INIMIGOS! Eles ajudam a compor o cenário de tua vida e enriquecem tua biografia. Não te faltará nem inimigos declarados, nem inimigos disfarçados de amigos. Não faltará traições, conspirações, falsidade. Porém Deus te praparará um banquete na presença de todos eles. E sabe pra quê? Pra que tu compartilhes com eles o teu pão. Lembre-te: Se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber (Rm.12:20). E desta forma, Deus transforma inimigos em amigos leais pra toda a vida.

Não faltará unção sobre ti, nem vinho em teu cálice. Teus inimigos e amigos serão testemunhas de quando Deus te ungir a cabeça com óleo, e fizer teu cálice transbordar. Sabedoria e alegria te arrebatarão. Sabedoria pra discernir cada novo momento de tua vida e alegria e entusiasmo para superar os momentos difíceis, e desfrutar os momentos de realização.

Estejas certo que a bondade e o amor de Deus estarão em teu encalço todos os dias de 2009, e pelo resto de tua vida. E estejas onde estiveres, o Senhor será a tua habitação para sempre.

* Reflexões baseadas no Salmo 23

0

Feliz Mundo Novo!

A palavra "cosmos", traduzida em nossas bíblias como "mundo", significa originalmente "ordem", sendo o antônimo de "caos", ou "desordem".

As Escrituras afirmam que a presente ordem jaz no Maligno. Na Cruz, o Velho Mundo recebeu o golpe fatal. O último suspiro de Cristo foi o último suspiro da velha ordem iniciada em Adão. Por isso Paulo podia declarar convictamente que o mundo fora crucificado. Ele agora é um cadáver em decomposição. Já morreu, mas ainda mantém a aparência de que vive. Mas a aparência deste mundo passa. Não há pulsação, nem reflexo, apenas aparência.

A Cruz não foi apenas um lugar de morte. Foi também um lugar de Concepção. De acordo com Paulo, céu e terra convergiram em Cristo, e na Cruz contraíram núpcias. E o fruto desta união é a concepção de um novo mundo, isto é, de uma nova ordem, contrapondo-se à velha ordem danificada pelo pecado, e ao caos original.

O Novo Mundo é uma criança recém-concebida, ainda em estado embrionário, mas prestes a nascer. Já fora concebido, mas ainda não nasceu. Está sendo gerado no útero da nova humanidade, a quem as Escrituras chama de ekklesia (igreja).

A Igreja ( com "I" maiúsculo) é o útero, enquanto que a "igreja instituição" é a placenta. A hora do parto se avizinha. E quanto mais próxima, mais fortes são as contrações, as tais dores de parto a que se referem Jesus e Paulo. Terremotos, tsunamis, furacões, e outros catlamismos são contrações de uma criação em estado avançado de gravidez. Aumenta-se a intensidade das contrações, e diminui-se o intervalo entre elas. Em breve a bolsa vai se romper, o líquido amniótico será derramado, e um novo cosmos emergirá.

Então, em vez de dizermos "Adeus ano velho, feliz ano novo", diremos: "Adeus mundo velho, e feliz mundo novo!".

terça-feira, dezembro 30, 2008

1

Garantida a próxima geração de terroristas

As últimas ofensivas de Israel na faixa de Gaza já matou quase 400 pessoas, entre elas dezenas de crianças.


Fiquei impactado com as imagens publicadas hoje no Jornal O Globo, onde meninos palestinos aparecem armados de atiradeiras, prontos para enfrentar os bem armados soldados israelenses.


Li que as ofensivas também têm caráter eleitoreiro, pois faltam poucos dias para as eleições em Israel, e boa parte da população acha que deveria haver uma confrontação mais ostensiva contra o Hamas.


Li também que o preço do pretóleo voltou a subir por causa da crise (Será por isso que a ofensiva conta com o apoio dos americanos e de vários países árabes?)


Interesses à parte, fico a me perguntar: Será que as autoridades israelenses não ponderaram acerca dos efeitos desta covardia a médio e longo prazo?


As fotos de crianças mortas nos ataques produzem revolta no mundo inteiro. A opinião pública mundial se opõe radicalmente à ofensiva israelense. Não importa com que justificativa se faça.


De uma coisa podemos estar certos: a próxima geração de terroristas já está garantida. As crianças sobreviventes desta carneficina já são fortes candidatas ao posto de futuros "homem-bomba".


Tomara que a paz no Oriente Médio não tenha sido adiada por mais uma geração.

E que em 2029 possamos dizer "Feliz Ano Novo" sem qualquer pesar.

0

Janela indiscreta

Um dos mais aclamados filmes de Alfred Hitchcock é "Janela Indiscreta". Lançado em 1954, o suspense gira em torno do fotógrafo profissional L.B. Jeffries está confinado em seu apartamento em Greenwich Village, Nova York, por ter quebrado a perna enquanto trabalhava. Como não tem muitas opções de lazer, vasculha a vida dos seus vizinhos com uma lente tele-objetiva, quando vê alguns acontecimentos que o fazem suspeitar que um homem matou sua mulher e escondeu o corpo. Com a ajuda de sua noiva Lisa, Jeff vai tentar provar que está certo.

Outros filmes já usaram a janela como tema e cenário. O último grande sucesso envolvendo o tema foi "Janela Secreta", baseado no bestseller de Stephen King. Estrelado por Johnny Depp, conta a história de um escrito em crise que decide isolar-se em uma cabana, mas passa a ser incomodado por um homem que o acusa de plágio.

De fato, nossa sociedade é fissurada em janelas. Até o sistema operacional de computador mais difundido no mundo é conhecido como "windows" ("janelas", em inglês).

Diferente das portas, que servem de passagem entre um ambiente e outro, as janelas nos oferecem uma vista panorâmica do mundo à nossa volta, preservando porém a nossa privacidade.

Entre as frestas das cortinas e persianas, podemos espiar, sem ser notados.

Deve-se ter cuidado com as janelas! Daniel, em seu exílio na Babilônia, abria as janelas do seu quarto para que pudesse orar voltado para Jerusalém. Porém, não podia imaginar que seus acusadores o espreitavam, aproveitando a visão proporcionada por suas janelas, buscando motivos para acusá-lo perante o rei, e assim, destituí-lo do cargo que tanto cobiçavam (Dn.6:10).

Às vezes, também serve pra fuga, como fez Paulo dentro de uma cesta, ajudado por irmãos (2 Co.11:33).

Também ajuda na circulação de ar. Imagine o que seria da Arca de Noé sem uma janela!

Alguns a usam para sentar em seu parapeito, correndo o risco de cair, como aconteceu com Êutico, enquanto cochilou ouvindo a pregação de Paulo (At.20:9). Minha mãe conta que quando eu tinha 4 anos, sentei-me da janela de nosso apartamento no terceiro andar, e pra me tirar dali, ela teve que se aproximar silenciosamente para não me assustar.

Dentre todas as histórias bíblicas envolvendo janelas, nenhuma chama tanta minha atenção quanto a de Davi e Mical.

Mical era filha de Saul, antecessor e oponente de Davi. Foi usada pelo próprio pai como armadilha para enredar a Davi (1 Sm.18:20-21). O dote exigido por Saul por sua filha era de cem prepúcios de filisteus. Em vez de ser morto pelos filisteus, como esperava Saul, Davi trouxe não apenas cem, mas duzentos prepúcios.

Nenhuma mulher custou tanto a um homem! Os duzentos filisteus não perderam só o prepúcio, mas também a própria vida.

Pelo menos, Mical estava apaixonada por Davi.

Numa ocasião em que seu pai intentava tirar a vida de Davi, Mical providenciou sua fuga através da janela do seu quarto (1 Sm.19:12). Tomando uma estátua, deitou-a na cama e a cobriu. Resultado: enganou o próprio pai para salvar a pele de seu amado.

Mas em vez de dizer que fizera aquilo por amor, Mical contou ao seu pai que havia sido ameaçada de morte por Davi, piorando ainda mais a situação.

Parecia que entre Mical e Davi as contas estavam ajustadas. Ela lhe havia custado tanto, porém, em um momento crucial, salvou sua vida.

O tempo se passou, Saul morreu, e Davi ascendeu ao trono de Israel. Uma de suas mais importantes empreitadas foi trazer de volta para Jerusalém a Arca da Aliança. Em uma procissão festiva, Davi vinha à frente do povo, dançando euforicamente.

Em vez de juntar-se à multidão naquela santa folia, Mical preferiu assistir da janela de seus aposentos, a mesma que ela usara para livrar a Davi. Se ela apenas assistisse, não haveria qualquer problema. Porém, a liberdade com que Davi dançava e louvava a Deus a incomodou. Pra ela, tudo não passava de exibicionismo.

O que, na opinião de Mical, lhe dava o direito de censurá-lo?

Acredito que haja duas respostas:

1 - O senso de valor próprio - Afinal de contas, ela lhe havia custado muito caro, e isso parecia apontar para o alto valor que possuía. Muitos cristãos imaginam que o alto preço pago por Jesus pela nossa salvação revela o quão valiosos somos. E por conta disso, acham que têm o direito de sair julgando todos à sua volta. É como se ninguém mais tivesse valor tão alto. Mas a verdade é que o custo alto pago por Jesus não revela nosso valor, e sim a gravidade de nossos pecados. Quando um Juiz estabelece o valor de uma fiança, não o faz com base no valor do criminoso, mas na gravidade do seu crime. Não possuímos um valor intríssico, que nos coloque acima dos demais. O único valor que temos é o que nos foi atribuído, sem qualquer explicação, exceto o amor de Deus. Portanto, não temos o direito de julgar ninguém.

2 - O senso de justiça própria - Mical poderia imaginar que o fato de haver salvo Davi das mãos de seu pai, conferia-lhe o direito de julgá-lo. Muitas pessoas respaldam suas ações numa espécie de contabilidade, onde cada boa ação lhes dá o direito de cobrar da parte beneficiada. São motivadas sempre por interesses excusos. Quando agem como benfeitores, na verdade, estão agindo como credores.

Será que o fato de um dia haver ajudado a Davi, ou mesmo o fato de seu dote ter custado tão caro, davam-lhe o direito de desprezar e criticar seu marido?

A janela era ao mesmo tempo, o cenário e a testemunha do que ela havia feito por Davi. A mesma janela usada para ajudar, agora era usada para criticar e emitir juízo.

Ao fim da festa, "voltando Davi para abençoar a sua casa, Mical, filha de Saul, saiu a encontrar-se com ele, e lhe disse: Quão honrado foi o rei de Israel, descobrindo-se hoje aos olhos das servas de seus servos, como sem pejo se descobre um vadio qualquer" (2 Sm.6:20).
O preço pago por Mical por esta conduta indiscreta e repleto de juízo foi mais mais caro do que o preço que Davi pagou por seu dote.

O episódio se encerra com a seguinte sentença: "E Mical, filha de Saul, não teve filhos, até o dia da sua morte" (v.23).

Tal qual Mical, muitos fazem o bem a espera do momento certo para cobrar. Outros se acham no direito de nos criticar e censurar, por um dia nos ter feito algum bem. Por conta disto, muitos têm se tornado espiritualmente estéreis e infrutíferos.

Se fecharmos a janela indiscreta do preconceito, do julgamento precipitado, Deus nos abrirá as janelas dos céus, e nos derramará Suas bênçãos, tornando-nos frutíferos em toda boa obra.

0

EXTRA! EXTRA! A melhor notícia de todos os tempos

Acerca de quê?

DO REINO DE DEUS

“É chegado a vós o Reino de Deus.” Lucas 10:9a

Por quê?

DEUS TEM O DIREITO DE GOVERNAR SUA CRIAÇÃO
“Digno és, Senhor nosso e Deus nosso, de receber a glória, a honra e o poder, porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade existem e foram criadas.” Apocalipse 4:11

Pra quê?

PARA OBEDIÊNCIA DAS NAÇÕES

“Ora, àquele que é poderoso para vos confirmar segundo o meu evangelho e a pregação de Jesus Cristo, conforme a revelação do mistério que desde tempos eternos esteve oculto, mas que se manifestou agora, e foi dado a conhecer pelas Escrituras dos profetas, segundo o mandamento do Deus eterno, a todas as nações para obediência da fé.” Romanos 16:25-26

PARA RESTAURAÇÃO DA TERRA

“Te darei por aliança do povo, para restaurares a terra, e lhe dares em herança as herdades assoladas.”
Isaías 49:8b

PARA JULGAR ESTRUTURAS INÍQUAS E INJUSTAS

“Pede-me, e eu te darei as nações por herança, e os fins da terra por tua possessão. Tu os regerás com vara de ferro; tu os despedaçarás como a um vaso de oleiro.” Salmos 2:8-9

PARA DESTRUIR O QUE SE OPÕE AO BEM COMUM

“Então virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando houver destruído todo domínio, e toda autoridade e todo poder. Pois convém que ele reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo dos seus pés. Ora, o último inimigo que há de ser destruído é a morte.” 1 Coríntios 15:24-26

De quem?

DE DEUS, O PAI

“Porque teu é o reino e o poder, e a glória, para sempre.” Mateus 6:13b

Pra quem?

PARA SEU POVO, A NOVA HUMANIDADE

“O reino e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo. O seu reino será um reino eterno, e todos domínios o servirão e lhe obedecerão.” Daniel 7:27

Por quem?

POR JESUS CRISTO

“Os que recebem a abundância da graça, e o dom da justiça, reinarão em vida por um só,
Jesus Cristo.”
Romanos 5:17b

De onde?

NÃO PROVÉM DESTE MUNDO

“O meu reino não é deste mundo.” João 18:36a

PROVÉM DA ESFERA DO ESPÍRITO

“Aquele que vem de cima é sobre todos; aquele que vem da terra pertence à terra, e fala como alguém da terra. Aquele que vem do céu é sobre todos.” João 3:31

Pra onde?

PARA O MUNDO

“Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre.” Apocalipse 11:15b

Quando?

MANIFESTOU-SE NA PLENITUDE DOS TEMPOS

“E desvendou-nos o mistério da sua vontade (...) de fazer convergir em Cristo todas as coisas, na dispensação da plenitude dos tempos, tanto as que estão nos céus como as que estão na terra.” Efésios 1:9a,10

QUANDO SE DEU A PLENITUDE DOS TEMPOS?

“Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei.” Gálatas 4:4

Desde quando?

DESDE A FUNDAÇÃO DO MUNDO

“Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está prepa-rado desde a fundação do mundo.”
Mateus 25:34b

Até quando?

POR TODA A ETERNIDADE

“Foi-lhe dado o domínio, a honra e o reino; todos os povos, nações e línguas o adoraram. O seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino o único que não será destruído.” Daniel 7:14

Como…

...SER CIDADÃO DESTE REINO?

“Em verdade, em verdade te digo que quem não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus (...) aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.”
João 3:3a,5b

Quanto...

...CUSTOU NOSSO INGRESSO NO REINO DE DEUS?

Ele nos arrebatou do império das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor, em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados (...) havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus”. Colossenses 1:13-14, 20

Qual…

...A MISSÃO DOS CIDADÃOS DO REINO?

“De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamos-vos da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus.” 2 Coríntios 5:20

“Portanto, ó reis, sede prudentes; deixai-vos instruir, juízes da terra. Servi ao Senhor com temor e alegrai-vos com tremos. Beijai o Filho, para que não se ire, e pereçais no vosso caminho, pois em breve se inflamará a sua ira. Bem-aventurados todos aqueles que nele se refugiam.” Salmos 2:10-12

EXTRA! EXTRA!

“Quão formosos são sobre os montes os pés do que anuncia BOAS NOVAS, que proclama a paz, que anuncia coisas boas, que faz ouvir a salvação, que diz a Sião: O TEU DEUS REINA.”
Isaías 52:7


Com tantas notícias ruins, nada melhor do que a boa nova do Reino de Deus para encerrar bem o ano de 2008, e ingressar em 2009 com os dois pés.

0

Previsões mais furadas da história

Um site chamado 2Spare compilou dezenas de previsões furadas sobre o futuro, em diversas áreas, como tecnologia, comunicação, aviação, guerra e outras. Algumas anteciparam o fracasso das "compras à distância" e da "transmissão de documentos por cabos de telefone" antes mesmo de se ouvir falar em Internet e compras online.

Nem mesmo cientistas e inventores consagrados, como Thomas Edison e Albert Einstein, escaparam de cometer as suas "gafes". Selecionamos - e traduzimos - 30 dessas previsões furadas. A página original, que tem 87 frases, pode ser acessada no endereço www.2spare.com/item_50221.aspx.

Confira:

Computadores e tecnologia

"Não há razão para que alguém queira ter um computador em casa".
Ken Olson, presidente e fundador da Digital Equipment Corp. (DEC), fabricante de computadores mainframe computers, discutindo os computadores pessoais, em 1977.

"Mas... para o que serve isso?"
Robert Lloyd, executivo da IBM, sobre o microprocessador, em 1968.

"Na medida em que uma calculadora no ENIAC é equipada com 18 mil tubos de vácuo e pesa 30 toneladas, os computadores do futuro deverão ter apenas mil tubos de vácuo e pesar 1,5 mil toneladas".
Revista Popular Mechanics, em 1949.

"Eu viajei por todos os cantos deste país e conversei com as melhores pessoas, e posso assegurar a você que o processamento de dados é uma moda e não vai durar até o final do ano".
Editor responsável por livros de negócios da Prentice Hall, em 1957.

"Esta coisa de antitruste vai passar".
Bill Gates, fundador da Microsoft (data não disponível).

"O potencial mercado de máquinas de cópia é de, no máximo, cinco mil (unidades)."
IBM, para os eventuais fundadores da Xerox, dizendo que as fotocopiadoras não teriam um mercado tão grande que justificasse a sua produção, em 1959.

Internet e comunicação por satélite

"A transmissão de documentos por cabos de telefone é possível, em princípio, mas o aparato requerido é tão caro que nunca irá se tornar uma proposta prática".
Dennis Gabor, físico britânico e autor de Inventing the Future, em 1962.

"A compra à distância, apesar de ser completamente possível, irá fracassar - porque a mulher gosta de sair de casa, segurar a mercadoria, gosta de estar apta a mudar a sua intenção".
Revista Time, descartando as compras online antes mesmo de se ouvir falar nelas, em 1966.

"Não há praticamente nenhuma chance dos satélites espaciais de comunicação serem usados para prover melhores serviços de telefone, telégrafo, televisão ou rádio dentro dos Estados Unidos".
T. Craven, membro do conselho da Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos, em 1961 (o primeiro satélite comercial de comunicações entrou em serviço em 1965).

Telefone

"O telefone tem muitas desvantagens para ser considerado, seriamente, um meio de comunicação. O aparelho não tem valor para nós".
Memorando da Western Union, entre 1876 e 1878.

"Os americanos têm necessidade de telefones, mas nós não. Temos um monte de mensageiros".
Sir William Preece, engenheiro-chefe da Escritório Postal Britânico, em 1878.

"É uma grande invenção, mas de qualquer forma, quem iria usar isso?"
Rutherford B. Hayes, presidente norte-americano, depois da demonstração do telefone de Alexander Bell, em 1876.

Televisão e cinema

"A televisão não vai durar. É uma tempestade num copo d'água".
Mary Somerville, pioneira em radiodifusão educacional, em 1948.

"A televisão não vai durar porque, logo, as pessoas irão ficar cansadas de olhar para uma caixa de madeira todas as noites".
Darryl Zanuck, produtor de cinema da 20th Century Fox, em 1946.

"Quem diabos deseja ouvir os atores falando?"
H. M. Warner, co-fundador da Warner Brothers, em 1927.

Rádio e música

"O rádio não tem futuro."
Lord Kelvin, matemático e físico, em 1897.

"A caixa de música sem fio não tem valor comercial imaginável. Quem pagaria para uma mensagem enviada para ninguém em particular?"
Associados de David Sarnoff, respondendo a um pedido de investimento para o rádio, em 1921.

"O fonógrafo não tem nenhum valor comercial".
Thomas Edison, inventor norte-americano, nos anos 1880.

Automóveis

"O cavalo está aqui para ficar, mas o automóvel é apenas uma novidade, uma moda".
Presidente do banco de Michigan alertando o advogado de Henry Ford para não investir na montadora, em 1903.

"Que o automóvel praticamente chegou ao seu limite é confirmado pelo fato de que, nos últimos anos, nenhum aprimoramento radical foi introduzido."
Revista Scientific American, em 1909

"A 'carruagem sem cavalo' normal é, no momento, uma luxuria para os ricos, e por causa do seu preço, provavelmente vai falhar no futuro. Com certeza, jamais se tornará tão comum como a bicicleta".
Literary Digest, em 1899.

Aviação

"O homem não irá voar em 50 anos".
Wilbur Wright, pioneiro da aviação, ao irmão Orville, depois de uma tentativa fracassada de voar, em 1901 (os dois norte-americanos obtiveram sucesso em 1903).

"Máquinas de voar mais pesadas do que o ar são impossíveis".
Lord Kelvin, matemático, físico e presidente da Sociedade Real Britânica, em 1895.

"Aviões são brinquedos interessantes, mas não têm valor militar".
Marechal Ferdinand Foch, professor de estratégia da Ecole Superieure de Guerre, em 1904.

"Jamais será construído um avião grande".
Engenheiro da Boeing, depois do primeiro vôo do modelo 247, que tinha motor duplo e transportava 10 pessoas.

Outros temas

"Tudo que pode ser inventado já foi inventado".
Charles H. Duell, oficial do escritório de patentes dos Estados Unidos, em 1899

"Qualquer um familiarizado com o assunto vai reconhecer isso como um evidente fracasso".
Henry Morton, presidente do Instituto de Tecnologia Stevens, sobre a lâmpada elétrica de Thomas Edison, em 1880.

"Um foguete jamais será capaz de deixar a atmosfera da Terra".
Jornal New York Times, em 1936.

"A energia atômica deve ser tão boa como os explosivos de hoje, mas é improvável que produza algo muito mais perigoso".
Winston Churchill, primeiro-ministro britânico, em 1939

"Não há a menor indicação de que a energia nuclear será obtida. Isso significaria que o átomo teria que ser rompido no futuro".
Albert Einstein, em 1932.

1

Arqueólogos encontram relógio de 100 anos em túmulo de 400 anos

Arqueólogos se mostraram surpresos após encontrarem um relógio suíço de cerca de 100 anos de idade em um túmulo que estava fechado há mais de 400 anos na China, segundo o jornal inglês "Daily Mail".

Os arqueólogos acreditavam que eram os primeiros a visitar o túmulo da dinastia Ming, em Shangsi, na China. Mas, ao abrirem o túmulo, eles encontraram um relógio miniatura com um círculo escrito "Swiss", objeto que acreditam ter um século de idade.

O misterioso relógio estava encravado no barro e na rocha e marcava 10h06.

Segundo especialistas, relógios eram desconhecidos na dinastia Ming. Além disso, na época, a Suíça nem sequer existia como um país.

De acordo com a reportagem, os arqueólogos estavam fazendo um documentário com dois jornalistas quando fizeram a descoberta.

Fonte: RPC

Alguns aficcionados com temas de ficção científica, questionam se tal aparição não seria uma indício de que alguém já tenha empreendido uma viagem no tempo.

Será? Sei lá...

0

Graças àquela surra...

Meu pai e eu fomos visitar sua mãe que estava muito enferma em Irupi, interior do Estado do Espírito Santo.

Meu pai tinha esperança de que eu pudesse explicar à minha avó um pouco da graça de Jesus Cristo, e Sua suficiência para salvá-la.

Numa manhã, meu pai convidou-me a caminhar um pouco por sua cidade natal.

É uma cidadezinha pequena, de pessoas trabalhadoras, honestas, e voltadas para o campo.

Depois de caminhar um bocado, meu pai parou em frente a um barranco, com os olhos lacrimejando, e me disse: - Filho, foi ali que meu pai me deu a última surra. Até hoje não sei porque ele me bateu tanto, usando um chicote de burro.

Achei que aquele era o momento ideal para compartilhar com meu velho pai a maneira como compreendia a soberania de Deus.

Voltei-me para ele, e disse: - Pai, eu sei porque o senhor levou aquela surra injusta. Foi para que eu estivesse aqui hoje. Porque se não fosse aquela surra, o senhor não teria saído de casa, ido para o Rio de Janeiro e conhecido minha mãe.

De fato, aquela surra foi o estopim para que meu pai, aos dezesseis anos, decidisse deixar tudo e aventurar-se na cidade grande.

Meu pai tomou um lenço, enxugou o rosto, e continou a caminhada ao meu lado.

Finalmente, ele compreendia, não o "porquê", mas o propósito de Deus ao permitir aquela injustiça.

Num belo dia, minha mãe amanheceu com forte dor de dente, devido à uma cárie. Depois de insistir com sua mãe, foi ao dentista. Lá na antessala do dentista, enquanto esperava para ser atendida, minha mãe conheceu meu pai.

Em outras palavras, existo graças a uma surra, e a uma dor de dente.

Há fatos em nossa vida que jamais entenderemos os motivos, mas um dia compreenderemo o propósito.

Aquela foi a última viagem que fiz com meu pai. Pouco tempo depois, ele faleceu.

segunda-feira, dezembro 29, 2008

1

Ataques de Israel em Gaza

Israel está "totalmente em guerra" com o Hamas, o grupo militante palestino que domina Gaza, afirmou o ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, nesta segunda-feira, segundo informa a CNN. "Estendemos a mão muitas vezes para o povo palestino. Não temos nada contra o povo de Gaza", disse ainda Barak no terceiro dia de ataques israelenses à Faixa de Gaza.

O número de mortos desde que os bombardeios começaram, no sábado, já chega a cerca de 300, a maioria deles militantes dos Hamas, segundo informaram fontes médicas. Hoje, colunas de fumaça podiam ser vistas sobre a Cidade de Gaza, além de tanques próximos à fronteira.

Iyad Nasr, porta-voz do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, disse que as ruas de Gaza estavam praticamente vazias, enquanto os bombardeios aéreos israelenses se mantinham constantes.

Israel atingiu pelos menos 300 alvos do Hamas desde que começaram os ataques, informou um militar israelense à CNN. Os bombardeios têm provocado críticas no Oriente Médio e na Europa. O Conselho de Segurança da ONU chegou a se manifestar pedindo que Israel pare com os ataques contra Gaza.

Fonte: Terra


É lamentável o que o governo Israelense resolveu fazer justamente agora, quando boa parte do Mundo comemora a chegada do Ano Novo, desejando um tempo de paz e tranqüilidade (apesar que para Israel, bem como para os Palestinos, o ano novo não começa nesta época).

Por incrível que pareça, embora a opinião pública internacional condene esse massacre, boa parte do mundo evangélico fundamentalista apóia irrestritamente qualquer que seja a atitude de Israel. Isso se dá, por conta de um verdadeiro mal-entendido acerca do suposto papel profético da nação judaica. Puro anacronismo!

Nada dá a Israel o direito de massacrar gente inocente, para tentar impor sua primazia naquela região. A promessa feita por Deus a Abraão já se cumpriu em Cristo, e não tem nada a ver com a geopolítica do Oriente Médio. E pelo jeito, essa "batata quente" vai ter que ser descascada por Barack Obama. Espero que Deus lhe dê discernimento maior do que aos seus antecessores, que infelizmente bebiam de canais fundamentalistas cristãos. Talvez, dada a sua ascendência islâmica, Obama tenha mais tato para conduzir uma negociação de paz entre Israelenses e Palestinos.

Que os jardins da Casa Branca voltem a ser cenário da união entre os povos!

0

Dá pra acreditar? O mundo de perna pro ar!



Pensei que já houvesse visto de tudo. rsrs
Cômico, porém, lamentável.

0

A Fonte e os Canais

Uma das principais lições que aprendi ao longo da minha vida é não colocar expectativa demasiada nos canais de provisão usados por Deus para nos abençoar.

Não podemos perder de vista que a nossa única fonte provedora é Deus. Os canais variam, mas a fonte permanece a mesma.

Muitas vezes Deus nos surpreende, enviando-nos provisão por um canal inédito, enquanto outros canais ficam momentaneamente ou definitivamente obstruídos.

Quantas decepções e frutrações seriam evitadas, se tão somente esperássemos em Deus. Ele jamais falha, nem desaponta àqueles que n'Ele confiam.
Quando uma porta se fecha, outras tantas se abrem. E asssim, Sua fidelidade para conosco permanece intacta.

E por ser um Deus de provisão, Ele jamais precisa improvisar. Mesmo quando nos surpreende, aquele novo canal já havia sido preordenado por Deus, mesmo antes da fundação do mundo.

Em vez de olhar para os lados, façamos como o salmista: levantemos nossos olhos para o alto, pois nosso Deus é absolutamente confiável e infalível.

Que em 2009, aprendamos a depender mais e mais da fonte única, e deixar que Ele escolha os canais que desejar usar para nos abençoar.

domingo, dezembro 28, 2008

0

Votos para o Ano Novo



AMÉM!

A canção no fundo é cantada por Michael W. Smith. A versão cantada por Elvis Presley é antológica.

0

Ao Senhor do Mundo Quântico

Ao Senhor do Mundo Quântico,
Meu louvor, meu cântico
Ao Deus das Probabilidades,
De todas as realidades
Desde a mais ínfima partícula
Às galáxias e quasares
Da floresta à vinícola
Das eiras aos lagares
Ele é o Alfa e o Ômega
Seja aqui ou em Andrômeda

O Universo inteiro exulta
Ao som de Sua sinfonia
Cada verso revela e oculta
O Seu amor e primazia

De Júpiter, as listras
Os anéis de Saturno
Em todo canto vemos pistas
Basta olhar o céu noturno
E até mesmo em Marte
Podemos ver Sua arte
Do asteróide aos cometas
Da lua cheia aos planetas
Bem-aventurado é quem O enxerga
Por trás de todo véu
E deseja ver Sua vontade
Assim na terra, como no céu.


Autor: Hermes C. Fernandes

sexta-feira, dezembro 26, 2008

2

Valorize o que você tem

O anúncio de Bilac
(A função do poeta)

O dono de um pequeno comércio, amigo do grande poeta Olavo Bilac, abordou-o certa vez na rua:

- Sr. Bilac, estou a precisar vender a minha propriedade, que o Senhor tão bem conhece. Poderia, por gentileza, redigir o anúncio para a venda no jornal?

Olavo Bilac apanhou o papel que o amigo lhe estendia e escreveu:

VENDE-SE ENCANTADORA PROPRIEDADE

"Vende-se encantadora propriedade, onde cantam os pássaros ao amanhecer no extenso arvoredo. Cortada por cristalinas e marejantes água de um ribeiro. A casa, banhada pelo sol nascente, oferece a sombra tranqüila das tardes, na varanda".

“Meses depois, o poeta reencontrou o comerciante e perguntou-lhe se havia conseguido vender a propriedade”.

- Nem pense mais nisso Sr. Bilac! Quando li o anúncio que o senhor escreveu é que percebi a maravilha que tinha nas mãos.

Às vezes não descobrimos as coisas boas que temos conosco e vamos longe atrás de Miragens e falsos tesouros. Valorize o que você tem. A pessoa que está a seu lado, os amigos que estão junto a você, o emprego que Deus lhe proporcionou, o conhecimento adquirido, a sua saúde, o sorriso... Enfim, tudo aquilo que Deus nos oferece diariamente para o nosso crescimento espiritual.

Olavo Bilac

0

Até os vilões se rendem ao espírito natalino!



Hilário!

0

O Mundo tem cura!

0

Um Cântico Novo

"Cantai-lhe um cântico novo; tocai bem e com júbilo" (Salmo 33:3).

Confesso que já tentei ouvir só música "gospel". Mas cheguei a um ponto que não deu mais. É muito sofrível, com raríssimas excessões.

Sempre os mesmos temas, ora se fala de chuva, ora de vento, ora de avivamento, de uma sede insaciável, paixão, desespero. O elenco de temas é extremamente repetitivo.

De um tempo pra cá redescobri a música secular, e tenho me deleitado em algumas preciosidades, seja da música internacional, ou da MPB.

Algumas pérolas parecem até inspiradas por Deus. E não duvido que seja.

Devo admitir que a música cristã dos últimos tempos tem melhorado muito tecnicamente. Há muitos músicos de qualidade irrefutável. Mas as letras... Sinceramente, prefiro os clássicos cristãos que, ainda que mal gravados, traziam inspiração ímpar.

Creio que se os compositores cristãos tomassem os salmos bíblicos como exemplo, suas composições dariam um salto de qualidade. Sabe porquê? Porque ali encontramos os mais diversos temas sendo tratados com poesia.

Os Salmos falam de guerra, de fome, de injustiças sociais, de amizades, de ordem, de caos, da criação, de relacionamentos humanos, de cataclismos, de perdão, etc. Lá encontramos ação de graça, protesto, constatação, declaração de amor, confissão de pecado, etc.

Acorda gente! Deixem de ser repetitivos!

Ademais, acho que já está na hora de superarmos aquele dualismo secular/profano. O que existe é música boa e música ruim. Não importa quem cante, quem tenha composto, ou qual o estilo.

Ontem mesmo, assisti ao especial de Roberto Carlos e fiquei emocionado com sua nova composição em louvor a Jesus Cristo.

Precisamos de cancões que abram nossos olhos à realidade, em vez de nos alienar dela. Canções que nos desafiem a arregaçar as mangas e trabalhar por um mundo melhor.

0

A Paz - Roupa Nova



Sensacional!

A Paz
Composição: Michael Jackson; Versão: Nando


É preciso pensar um pouco nas pessoas que ainda vêm
Nas crianças
A gente tem que arrumar um jeito
De deixar pra eles um lugar melhor.
Para os nossos filhos
E para os filhos de nossos filhos
Pense bem!

Deve haver um lugar dentro do seu coração
Onde a paz brilhe mais que uma lembrança
Sem a luz que ela traz já nem se consegue mais
Encontrar o caminho da esperança

Sinta, chega o tempo de enxugar o pranto dos homens
Se fazendo irmão e estendendo a mão

Só o amor, muda o que já se fez
E a força da paz junta todos outra vez
Venha, já é hora de acender a chama da vida
E fazer a terra inteira feliz

Se você for capaz de soltar a sua voz
Pelo ar, como prece de criança
Deve então começar outros vão te acompanhar
E cantar com harmonia e esperança

Deixe, que esse canto lave o pranto do mundo
Pra trazer perdão e dividir o pão.

Só o amor, muda o que já se fez
E a força da paz junta todos outra vez
Venha, já é hora de acender a chama da vida
E fazer a terra inteira feliz

Quanta dor e sofrimento em volta a gente ainda tem,
Pra manter a fé e o sonho dos que ainda vêm.
A lição pro futuro vem da alma e do coração,
Pra buscar a paz, não olhar pra trás, com amor.

Se você começar outros vão te acompanhar
E cantar com harmonia e esperança.

quinta-feira, dezembro 25, 2008

0




1

Mr. Bean e o presépio



Só pra relaxar!

quarta-feira, dezembro 24, 2008

0

Será que esquecemos de alguém neste Natal?



[via pavablog]

0

Finalmente, o Natal



Que nossas mesas fartas não nos deixem esquecer daqueles que nada têm para comer. Que ao nos reunir em paz ao redor da mesa, nos lembremos e oremos por aqueles que vivem em meio a conflitos e miséria. E que um dia, finalmente, possamos falar como esta canção de John Lennon: "Feliz Natal! A guerra acabou!"

terça-feira, dezembro 23, 2008

0

A Geração do Milênio

Recentemente, foi lançado nos Estados Unidos o livro Millennial Make-over, escrito por Morley Winograd e Michael Hais. Com base numa teoria de gerações, eles sustentam que, desde 1828, a história americana tem sido atingida por transformações profundas a cada quarenta anos, o equivalente à uma geração.

Segundo os autores, ao término de um ciclo geracional, surge uma geração dinâmica, com características opostas às da anterior. Nesse papel, se revezariam as gerações “idealistas” (assim chamadas por serem radicais e contestadoras), e as gerações “cívicas” (mais conservadoras, flexíveis e pragmáticas).

Acredita-se que a mesma teoria poderia ser aplicada em outros contextos, incluindo o Brasil.

Cada geração é distinguida por um nome específico. Por exemplo: a geração baby-boom. Este termo é utilizado para descrever as pessoas nascidas após a Segunda Guerra Mundial (1946-1964), devido ao grande salto nas taxas de natalidade dessa época. Os baby boomers foram a primeira geração que cresceu em frente à TV. Eles puderam compartilhar eventos culturais e marcos com todas as pessoas no seu grupo de idade, independentemente de onde elas estavam. Esses momentos compartilhados ajudaram a estabelecer um vínculo de geração sem precedentes. Outro elemento cultural que distinguiu os boomers dos seus pais foi o rock and roll. Artistas como Elvis Presley e, posteriormente, Bob Dylan, Beatles e Rolling Stones tomaram conta das ondas sonoras e deram aos boomers a identidade de uma geração.

Outro exemplo é a geração coca-cola, cujo nome inspirou um dos maiores sucessos da Legião Urbana. Era a geração dos seriados enlatados, made in USA. Uma geração que perdeu o idealismo dos que a precederam, tornando-se cínica e desesperançosa. Cazuza foi uma das vozes que cantou a desesperança de sua geração. Em uma de suas canções, ele dizia: "Meus heróis morreram de overdose. Meus inimigos estão no poder." Aqueles que foram os ícones da geração anterior, ou tiveram morte trágica, ou simplesmente se adequaram ao status quo. Por essas e outras, a geração coca-cola não tinha em quem se inspirar para lutar pela transformação do seu mundo. Era uma geração órfã de referenciais.

Agora, entra em cena a chamada "geração do milênio", formada pelos nascidos entre 1982 e 2003. "É uma geração segura, com boa auto-estima, criada por pais atenciosos, que foram os primeiros a colocar no carro o adesivo ‘cuidado: bebê a bordo’. É uma geração que cresceu amiga dos pais", diz Michael Hais. Entre as suas peculiaridades, destacamos: é a mais numerosa da história, a mais miscigenada e a primeira a ter quantidade igual de homens e mulheres formados na universidade.

Mas sem dúvida, de todas as marcas da atual geração, a mais decisiva é a tecnologia. A geração do milênio é a primeira a crescer no mundo da internet – e isso está na base da mudança que está emergindo. Primeiro, porque a atual geração, graças à internet, é a que mais tem contato com os amigos, a que mais compartilha informação (pelo Orkut, por exemplo) e, por causa disso, desenvolveu um sentimento coletivo sem precedentes na História recente da civilização. Segundo, porque a internet está mudando as relações de poder na sociedade ao descentralizar a informação.

Terceiro, porque toda guinada na história recente só acontece quando se dá a combinação de uma geração dinâmica com uma novidade na tecnologia da comunicação.

Em 1860, foi a maravilha do telégrafo que ajudou a divulgar as idéias abolicionistas. Em 1896, o telégrafo se juntou à novidade do telefone, e os republicanos derrotaram a aristocracia agrária, inaugurando a era industrial e urbana. Em 1932, o rádio, que chegou a ser conhecido como "telégrafo sem fio", parecia feito sob encomenda para a voz de veludo do democrata Franklin Roosevelt, que faria história com seu New Deal, tirando os Estados Unidos de sua maior crise econômica. Em 1968, quase 57 milhões de lares americanos já tinham uma TV, o que ajudou a criar a identidade da geração baby-boom. Pelo que tudo indica, é a internet a grande novidade tecnológica que vai impulsionar as mudanças aspiradas pela geração emergente.

A eleição de Barack Obama, cuja campanha foi feita tendo como carro-chefe a internet, comprova a guinada profetizada pelos autores de Millennial Make-over. Foi o comparecimento em massa da geração do Milênio às urnas, que garantiu a eleição do primeiro presidente negro da história americana.

Espero, sinceramente, que os líderes cristãos estejam atentos a essas mudanças, e mudem seus paradigmas. A geração do Milênio é um grande desafio pra todos nós, pais, educadores, políticos e líderes. Perder o trem da história poderá custar muito caro pra todos nós.

0

Compartilhando amigos

"Pois onde há inveja e sentimento faccioso, aí há confusão e toda obra má" (Tg.3:16).

O que seria o tal "sentimento faccioso"?

Seria semelhante à avareza. A diferença é que o avarento não gosta de compartilhar coisas, enquanto que o indivíduo faccioso não gosta de compartilhar pessoas.

Para ele, quem for seu amigo não pode ser amigo de mais ninguém. Está sempre exigindo uma tomada de posição daqueles que estão à sua volta. Ou é amigo "meu", ou "dele".

Ele exige uma lealdade desmedida, e fica inciumado e frustrado por não ser correspondido à altura de suas expectativas.

Seus presentes e gestos caridosos são sempre com a intenção de "comprar" a lealdade das pessoas. Quem não corresponde é logo taxado de traidor, desleal.

Paulo orienta: "Ao homem faccioso, depois da primeira e segunda admoestação, evita-o" (Tt.3:10). E sabe porquê deve-se evitá-lo? Porque o espírito faccioso é contagioso e danoso à saúde do Corpo de Cristo. Ademais, é a única maneira de restaurá-lo.

O próprio Paulo nos oferece um exemplo do que é ser o inverso disso. Veja o que ele diz a Tito, um dos seus pupilos:

"Quando te enviar Ártemas, ou Tíquico, procura vir ter comigo a Nicópolis, porque resolvi passar o inverno ali. Faze tudo o que puderes para ajudar a Zenas, doutor na Lei, e a Apolo, para que nada lhe falte" (vv.12-13).

Paulo poderia se sentir ameaçado com a proximidade de Apolo, mas em vez disso, pede que Tito o ajude em tudo. Não havia porque se sentir inciumado, exigindo ser o centro das atenções.

Quem se considera um cidadão do Reino, deve aprender a compartilhar seus amigos e irmãos, sem exigir exclusividade.

segunda-feira, dezembro 22, 2008

0

"Natal todo dia!" Roupa Nova

0

O prazer de presentear

É fácil entender por que receber um presente nos deixa tão felizes: ele é sinal de que você é querido e você ainda ganha o presente propriamente dito, uma novidade interessante, coisa que todo cérebro adora.

Mas por que dar um presente também é tão bom? Pela lógica racional, dar um presente custa tempo e dinheiro, e não nos traz nenhum benefício direto. Mas será mesmo?

A neurociência hoje tem uma visão diferente. Presentear traz benefícios ao cérebro, e de várias formas. A primeira recompensa para quem presenteia é o sorriso no rosto de quem recebe o pacote. O sorriso deixa a pessoa presenteada ainda mais bonita aos olhos do nosso cérebro. O cérebro registra o sorriso do outro ativando o córtex órbito-frontal, na frente, entre os olhos. Como essa parte do cérebro representa o valor positivo dos acontecimentos, a beleza do sorriso do outro, sobretudo se ele acontece por nossa causa, já é um prazer e tanto.

Segundo benefício: ao ver o sorriso no rosto da pessoa presenteada, o nosso cérebro nos faz sorrir também. Acontece assim. Sorrimos quando vemos alguém sorrir de felicidade porque isso aciona neurônios-espelho no córtex pré-motor, que, por imitação, colocam um sorriso em nosso rosto também. Junto com o sorriso vem uma série de mudanças no corpo, também provocadas pelo cérebro. A gente se sente melhor, mais leve e mais feliz.

Mas o mais impressionante é que já começamos a nos sentir bem muito antes de entregar o presente. A simples decisão hoje de fazer o bem amanhã já basta para ativar o sistema de recompensa e também o córtex órbito-frontal, o representante do lado positivo das coisas. Isso acontece muito antes de vermos qualquer sorriso se formar no rosto do outro. Essa ativação antecipada nos dá prazer, mesmo que fazer o bem tenha um custo em dinheiro e tempo. Para os céticos, o prazer que nosso cérebro sente em decidir fazer o bem seria uma prova de que não fazemos nada que não nos traga algum benefício. Mas eu prefiro pensar diferente. Imagine só: meu cérebro poderia não ligar a mínima para a possibilidade de fazer o bem aos outros. Mas ele liga. E com isso todos ganham: quem dá e quem recebe. Não é o melhor dos mundos?

Fonte: Fantástico de 21/12/2008


Que bom que a neurociência chegou a esta conclusão. Porém, muito antes da ciência, Jesus já havia dito que melhor coisa é dar do que receber. Isto é, dar não nos proporciona apenas um prazer equivalente ao que temos quando recebemos presentes. Dar nos proporciona um prazer ainda maior. Como sempre, Jesus está a um passo à frente das descobertas científicas!

domingo, dezembro 21, 2008

0

Amigo Oculto

Um dos costumes natalinos mais interessantes é o do "amigo oculto", ou como dizem os paulistas, "amigo secreto". Estimula a generosidade, e ainda por cima, traz o elemento "surpresa".

Mas no fim, todo mundo fica sabendo quem lhe deu o presente.

Entretanto, Jesus ensina que deveríamos cultivar a discrição ao presentearmos, ou mesmo, ao fazermos algum bem a alguém. Tudo o que fizermos coma mão direita, a esquerda não deve tomar conhecimento.

Uma das pessoas que mais levaram a sério esta orientação bíblica foi meu saudoso pai. Deixe-me compartilhar uma experiência:

Eu havia sido convidado a participar de uma reunião de líderes religiosos com a então governadora do Rio de Janeiro, Rosângela Matheus. Enquanto aguardávamos o início do evento, fui apresentado a um padre católico chamado Ulisses. Quando ele soube quem era meu pai, seus olhos se encheram de lágrimas, e num tom reverente, disse: - O pai deste pastor era um santo!

Confesso que fiquei embaraçado e ao mesmo tempo orgulhoso do meu pai.
Percebendo meu constrangimento, o padre explicou o motivo de sua profunda admiração pelo meu pai:

- Nossa paróquia mantém um orfanato com muita dificuldade. Várias vezes o Rev. Cecílio nos visitou trazendo mantimentos para as crianças. Mas um dia, depois de sua visita, percebi que as contas acumuladas e atrasadas que eu havia deixado sobre a estante, haviam desaparecido misteriosamente. Perguntei a todos os funcionários, e ninguém sabia onde as contas foram parar. No dia seguinte, um dos auxiliares do Rev. Cecílio veio trazê-las pagas.

A verdade é que meu pai jamais fez propaganda disso. Como também de tantos outros gestos de generosidade, que só soubemos depois de sua partida.

Hoje pela manhã, enquanto me preparava para pregar, minha mãe me contava de uma vez em que meu pai buscou doze mendigos na rua, os levou pra dentro de sua casa (eles eram recém-casados!), deu-lhes banhos, fez-lhes a barba, e vestiu-os com suas próprias roupas. Comendo ao redor da mesa, aqueles mendigos pareciam apóstolos na última ceia com Jesus.

Quando fazemos um bem discretamente, ou mesmo em secreto, nossa recompensa vem dos céus. Porém, quando fazemos como os fariseus, que ao esmolar, pagavam alguém para tocar a trombeta, e chamar a atenção das pessoas para suas boas obras, perdemos nossa recompensa celestial.

Está aí uma sugestão: Neste Natal, presenteie alguém em secreto. E se possível, alguém que não possa lhe recompensar.

sábado, dezembro 20, 2008

0

Peace on Earth (Paz na Terra) - U2

0

Natal, festa pagã?

Tenho lido alguns artigos publicados na internet que são contrários à celebração natalina.

Argumenta-se que o Natal seria uma festa pagã, travestida de celebração cristã. O dia 25 de dezembro era o dia do nascimento do deus Sol, Mitra. Com a adesão do imperador romano ao cristianismo, a data foi cristianizada, tornando-se a data oficial de comemoração do natal de Jesus.

Para alguns, tudo isso não passa de paganismo.

Algumas igrejas sequer comemoram a data. Preferem celebrar as festas judaicas, em um claro retorno às raízes hebréias, e à prática da Lei Mosaica, com seus ritos.

A Árvore de Natal tornou-se símbolo de idolatria; há quem diga até que sua silhueta lembra a imagem da Senhora Aparecida!

Ok! Antes de aderir a esse modismo, que tal ponderar um pouco?

Tirando Jesus do Natal, o que sobra?

Como se não bastasse a figura do Papai Noel a usurpar o centro das atenções, os cristãos resolveram dessacralizar a data.

Natal deixa de ser o nascimento de Jesus, e passa a ser... mais uma festa pagã.

O deus Sol agradece. Estamos devolvendo a ele, o que lhe foi tomado.

Há projetos de lei nos Estados Unidos querendo acabar com o feriado de Natal, por acreditar que sua celebração fira a liberdade de culto, menosprezando outras tradições religiosas.

Muitos cristãos têm se manifestado lá em favor da manutenção do feriado natalino. Mas aqui, são os próprios cristãos que resolveram tomar a contra-mão, e se manifestarem contrários ao Natal.

Em vez de cantatas, silêncio. Em vez de peças teatrais falando do nascimento do Salvador, vazio.

Nada de presentes, nem Ceia Natalina, nem árvores, nem luzes...

Há, porém, uma contradição aqui. Os mesmos crentes que se recusam a celebrar o Natal, insistem em celebrar a passagem do Ano Novo.

Ora, se formos coerentes em nosso raciocínio, devemos adotar o calendário judeu, e deixar pra comemorar o novo ano mais tarde. Devemos adotar o ano lunar, em vez do solar. Nosso calendário solar honra o deus Sol! E o que dizer dos meses do ano? Deveríamos riscar de nossas folhinhas os meses de Julho e Agosto, pois os mesmos foram criados para honrar imperadores romanos que se diziam deuses, Júlio e Augusto.

E o que dizer dos dias da semana que honram o panteão romano? Pelo menos em inglês e em espanhol. Parece que nosso idioma saiu ileso dessa.

Os mesmos crentes que se negam a celebrar o Natal, por achar que é fruto do sincretismo entre o cristianismo e o paganismo, vão para as praias festejar a entrada do Ano Novo, e montam tendas ao “Pai das Luzes”, para tentar evangelizar os espíritas que vão fazer suas oferendas à Iemanjá.

Ora, se Paulo pôde enxergar em um espaço cúltico (altar) oferecido a uma divindade desconhecida, um lugar de adoração ao Deus cristão, por que não poderíamos enxergar em uma data pagã uma oportunidade de adorarmos a Deus, dando-Lhe graças por nos haver enviado Seu Filho Jesus?

E quanto ao "bom velhinho"? Haveria algum problema no uso de sua imagem em nossas celebrações natalinas. Estou certo que não. Só me incomoda quando ele ofusca a pessoa central do Natal: Jesus. Mas se ele for visto apenas como uma figura folclórica, estimulando a fantasia das crianças, não vejo qualquer problema. Conheço um bispo que se veste de Papai Noel para alegrar o coração de seus netinhos.

Também não vejo nada de errado com o presépio. Aliás, ele serve de lembrete para todos acerca do verdadeiro sentido do Natal.

Sendo assim, o que resta dizer?

Feliz Natal e um Surpreendente Ano Novo!

E lembre-se: 2009, um tempo pra que tudo se renove!


Em tempo: a árvore de natal foi inventada pelo grande reformador protestante Martinho Lutero. Ele escolheu o prinheiro por ser a única árvore capaz de resistir ao intenso frio do inverno Alemão, sem perder suas folhas. As bolas com que enfeitou a primeira árvore natalina representava, segundo ele, os frutos do Espírito na vida cristã.

sexta-feira, dezembro 19, 2008

0

Dizer mais o quê?

0

Conflitos de gerações

Falando sobre conflitos de gerações, o médico inglês Ronald Gibson começou uma conferência citando quatro frases:

1) “Nossa juventude adora o luxo, é mal-educada, caçoa da autoridade e não tem o menor respeito pelos mais velhos. Nossos filhos hoje são verdadeiros tiranos. Eles não se levantam quando uma pessoa idosa entra, respondem a seus pais e são simplesmente maus.”

2) “Não tenho mais nenhuma esperança no futuro do nosso país se a juventude de hoje tomar o poder amanhã, porque essa juventude é insuportável, desenfreada, simplesmente horrível.”

3) “Nosso mundo atingiu seu ponto crítico. Os filhos não ouvem mais seus pais. O fim do mundo não pode estar muito longe.”

4) “Essa juventude está estragada até o fundo do coração. Os jovens são malfeitores e preguiçosos.Eles jamais serão como a juventude de antigamente. A juventude de hoje não será capaz de manter a nossa cultura.”

Após ter lido as quatro citações, ficou muito satisfeito com a aprovação que os espectadores davam às frases.

Então, revelou a origem delas:

- A primeira é de Sócrates (470-399 a.C .)
- A segunda é de Hesíodo (720 a.C.)
- A terceira é de um sacerdote do ano 2000 a.C
- E a quarta estava escrita em um vaso de argila descoberto nas ruínas da Babilônia (Atual Bagdá) e tem mais de 4000 anos de existência.

Aos que são pais: RELAXEM, POIS SEMPRE FOI ASSIM… GRAÇAS A DEUS!

Bom fim de semana a todos.

quinta-feira, dezembro 18, 2008

0

A mais linda canção natalina que já ouvi...



Maria, tu sabias? (versão: Hermes C. Fernandes)

Maria tu sabias que o teu bebê sobre as águas andaria?
Maria tu sabias que o teu bebê nossos filhos salvaria?

Tu sabias que Ele inspiraria
Tantos livros e canções?
A criança a quem tu deste a luz
Será luz para as nações

Maria tu sabias que com Seu poder
O cego enxergaria?
Maria tu sabias que o teu bebê
Tempestade acalmaria?
Não sabias que o teu bebê
Aos anjos é superior?
Ao beijar seu rosto meigo
beijas a face do Criador!

Ah se tu soubesses!

O cego vê, o surdo ouve,
O morto viverá.
O coxo anda, o que era mudo
A Ele louvará!

Maria tu sabias que o teu bebê
É Senhor da criacão?
Maria tu sabias que o teu bebê trará restauração?

Não sabias que Ele é o Cordeiro
Que por nós Se entregou?
Essa Criança que dorme em teu colo
É o grande EU SOU!

Obs.: Não é uma tradução, mas uma adaptação.

0

Minha família no olho do furacão

O ano de 2005 será lembrado pela mais intensa temporada de furacões vivida pelos Estados Unidos. Foi nesse ano que o Katrina arrasou a cidade de New Orleans.

Pois foi justamente esse o ano em que eu e minha família moramos naquele País.

Foi um ano muito cansativo para mim, pois tinha que retornar ao Brasil mensalmente. Passava parte do mês aqui, e a outra parte lá, ao lado dos meus filhos e esposa.

Por causa dos furacões, tivemos alguns contratempos.

Lembro que meu vôo em Outubro de 2005 tinha escala em SP. Lá chegando, fui comunicado que havia um overbooking, isto é, havia mais passageiros do que lugares no avião. E isso por causa de um furação. O vôo do dia anterior fora cancelado, e os passageiros transferidos para o dia seguinte. Resultado: não havia lugar pra todo mundo. Alguém teria que desistir ou adiar sua viagem.

O tumulto era grande. Eu estava muito cansado, pois não dormira bem na noite anterior, e ao mesmo tempo, estava ansioso para rever minha família.

Geralmente, quando há overbook, a linha aérea oferece ofertas ou vantagens para estimular a desistência ou o adiamento da viagem de alguns passageiros. Numa outra vez, em Nova York, a Continental Airlines ofereceu mil dólares para quem aceitasse viajar no outro dia. Embora me sentisse tentado a aceitar, preferi viajar naquele mesmo dia, porque tinha que pregar em uma cruzada em Inhoaíba, zona oeste do RJ. Mas agora, eu não tinha compromisso urgente. Fiquei na expectativa de que a American Airlines nos oferecesse alguma quantia em dinheiro, ou algum desconto em uma viagem posterior, o que me ajudaria muito, haja vista minha necessidade de viajar mensalmente. Minha expectativa foi frustrada. Eles apenas ofereciam hospedagem em hotel e comida. Como eu estava muito cansado para viajar naquele, ponderei sobre a possibilidade de deixar pra viajar no dia seguinte em um vôo diurno (menos cansativo!). Mas veio-me uma idéia: e se eles me desse um lugar na primeira classe? Resolvi fazer minha proposta em tom de brincadeira. E não é que eles aceitaram!

Tomei um táxi pago pelas empresa aérea, fui para um hotel pago por eles, comi uma boa refeição, e no outro dia, fiz a melhor viagem da minha vida. Não sabia que era tão bom viajar de primeira classe. Além do espaço bem maior, nada se compara ao cardápio e ao atendimento diferenciado.

Cheguei em Miami, fiz minha conexão para Orlando, e lá cheguei descansado e bem disposto para ficar mais duas semanas com minha família.

Assim que mudamos para Florida (Deltona), passei uma noite inteira acordado por causa de um alerta emitido na TV, sobre a possibilidade de sermos visitados por um tornado naquela noite. Que tormento! Qualquer ventinho nos deixava assustados. Depois descobrimos que tais alertas eram comuns.

Outra vez, enquanto estava no Brasil, acompanhando pela internet a aproximação de um furacão na região em que morávamos, pus-me a orar, pedindo que Deus poupasse a minha família em minha ausência. Incrivelmente, o furacão se manteve parado próximo à praia de Daytona, e não avançou sobre a terra.

Mas de outra vez, a coisa foi bem diferente.

Tânia me ligou desesperada, dizendo que a casa estava tremendo por causa de uma grande ventania. Chequei pela internet, e vi que se tratava da rebarba de um furacão. Não era dos maiores, categoria 4 ou 5, mas era um furacão! O que eu poderia fazer? Estava a milhares de quilômetros da minha família, e me sentia impotente para ajudá-la. Como gostaria de me teletransportar para estar ao lado deles!

Pus-me de joelhos, e pedi que Tânia reunisse as crianças e de joelhos começamos a orar, eu no Brasil, e eles lá, no meio de um furacão.

Depois de orarmos, orientei a Tânia a levá-los para dentro do banheiro, pois li em algum lugar que era o lugar mais seguro da casa em caso de furacões.

Algum tempo depois, Tânia me ligou contando que repentinamente o céu ficou azul, sem nenhuma nuvem, e que aparentemente estava tudo bem. Rhuan fora para a rua, verificar os estragos, e sentir a sensação da bonança. Ao retornar pra casa, disse que fazia muito frio. Lembrei que assisti em algum lugar que o furacão passa em três estágios: no primeiro estágio, o vento sopra numa direção, e no último estágio, sopra na direção inversa. E entre um estágio e outro, há o olho do furacão. Na passagem do olho do furacão, tem-se a impressão de que o pior já passou, e que finalmente se fez bonança. Ledo engano. O pior ainda está por vir, quando os ventos sopram na direção contrária. Pedi que Tânia mantivesse as crianças dentro de casa, até que passasse o último estágio do furacão.

Graças a Deus, tudo ficou bem. Não houve perdas. Apenas a sensação de depender diretamente da proteção de Deus.

quarta-feira, dezembro 17, 2008

0

Tô paganoooo....

O Mundo parecia estar caminhando rumo à paz. Cenas como a que o primeiro ministro de Israel Yitzhak Rabin aparece no jardim da Casa Branca, cumprimentando o presidente da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), Yasir Arafat, tendo o presidente americano como mediador, estava se tornando cada vez mais freqüente.

Mandela libertado. Fim do Apartheid. Queda do Muro de Berlim. Perestroika na Rússia. Tudo ia cada vez melhor... aí apareceu o Bush.

Numa eleição forçada, o ex-alcoólatra George W. Bush, herdeiro político de seu pai, elege-se presidente dos EUA.

Boom! Explode a guerra. O processo de paz é interrompido em nome da ganância por petróleo. A justificativa? O terror. O atentado de 11 de setembro de 2001 foi o estopim, o álibi perfeito para que o império americano mostrasse suas garras.

De mocinho a bandido em poucos dias, os EUA atacam o Afeganistão, depois o Iraque, e por muito pouco, não atacou o Irã.

Os oito anos da Era Bush dificilmente serão esquecidos. O trauma deixado é muito grande. O grito de milhares de vidas inocentes ceifadas nessas guerras estúpidas ecoa no céu.

Mas finalmente está acabando. Ufa!

Os sapatos atirados contra ele em sua visita surpresa no Iraque esta semana foram apenas uma demonstração do anseio da maior parte da população mundial. Isso nos remete à instrução dada por Jesus aos Seus discípulos, para que sacudissem dos pés o pó das cidades que se recusassem a receber Sua paz. É isso que o Mundo precisa fazer hoje: sacudir a poeira da Era Bush.

Compete ao novo presidente americano tentar reconstruir a imagem dos EUA perante a opinião pública internacional. Não basta virar a página. Tem-se que arrancá-la.

Parafraseando o quadro do Zorra Total, diríamos: Esquece o Bush!

A crise gerada pela péssima administração de Bush é o seu legado. E quer saber quem vai pagar?

Digamos todos juntos: Tô paganooooo!

0

Sola Gratia x Graça Meia-Sola

Que a salvação é pela Graça, ninguém que se diga cristão discute. Está mais do que claro que se depender da escolha e dos esforços humanos, ninguém se salvará. Deus teve que tomar a iniciativa, atravessar o abismo que nos separava, e vir ao nosso encontro, oferecendo-nos uma salvação inalcançável pelos nossos próprios méritos.

“Sola Gratia” é a expressão do latim usada pelos reformadores para enfatizar isso.

Entretanto, o que temos ouvido em nossos dias é uma versão pirata desta importante doutrina. Tal versão mereceria a alcunha de “Graça Meia-Sola”.

Segundo ela, a entrada na salvação é pela graça, porém, a permanência nela depende dos esforços humanos.

Haveria alguma base escriturística para tal perversão do Evangelho? A resposta é um sonoro “não”.

Aquele que nos salva é o mesmo que nos mantém salvos. Caso contrário, estaríamos todos irremediavelmente perdidos.

Em sua curta epístola, Judas ressalta: “Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vos jubilosos e imaculados diante da sua glória” (Jd.24).

Ele quem nos guarda de tropeçar; que não nos deixa ser tentados além do que possamos suportar.

Ele, o bom pastor, quem insiste conosco até o fim. Nossa perseverança depende exclusivamente de Sua insistência e teimosia. Só um Deus teimoso poderia nos garantir uma salvação completa.
Prefiro descansar nesta graça, do que empenhar-me numa salvação meio-a-meio, isto é, que depende 50% dos meus esforços, e 50% da misericórdia divina.